Home

planeta terra

Um dia gostava de lutar pela paz no mundo, mas eu não tenho os atributos físicos de uma Miss Universo, talvez tenha de me contentar com a mediana beleza e com a mediana paz.

Infelizmente ultimamente parece que alguém meteu este planeta numa panela a ferver e foi-se embora. O cenário é de cassetetes, canhões de água, bombas de gás, balas de borracha e choques eléctricos. São as armas da democracia. (Já não chegava termos o Splash na SIC.) Por vezes é difícil lutar contra esta força que não olha a meios para calar as pessoas, mas eu tenho em minha posse ideais e uma Miss Universo presa no quarto. Tenham cuidado, se um dia a solto ela começa a espalhar paz no mundo e depois quero ver onde é que vocês vão enfiar os vossos cassetetes.

Esqueçam todas as filosofias do sentido da vida e da morte, se houve uma entidade superior que nos criou ou se evoluímos pelas leis da aleatoriedade da genética. Há apenas uma coisa que não podemos esquecer sobre isto de estarmos vivos, que é o seguinte, a única razão para o nosso Planeta ser redondo é para nós brincarmos com ele. Ponto final, mais nada é apenas isto. Como se de uma bola de futebol, basquetebol, ténis etecetera, se tratasse. O Planeta Terra é a nossa bola gigante, e cabe-nos a nós pessoas, fazer aquilo que fazemos com todas, ou quase todas, as outras bolas mais pequenas: brincar.

Há quem diga que a vida é um jogo, pois bem, se a vida é um jogo o Planeta Terra é decididamente o nosso brinquedo. Mas que tipo de brinquedo será este, que está cheio de cor, música, arte e vida? Vamos lá ver, o universo é constituído por Planetas e buracos negros, ou seja, bolas e buracos, claramente já só falta encontrar os tacos para jogarmos golfe. Sim, porque se o Planeta Terra for um jogo só pode ser um jogo para betinhos, não é por acaso que tem 2 Polos e nenhuma t-shirt.

«Ah mas o Universo não é só Planetas e buracos negros, então e as estrelas?» Perguntam vocês com a perspicácia e a curiosidade de uma criança de 5 anos. As estrelas no Universo, digo vos eu, têm o mesmo fim que as estrelas nos Hotéis, classificá-los. Vivemos num Planeta com uma estrela, o Sol, o que tendo em conta o seu potencial, é um desastre e a culpa é nossa que não o usamos para brincar como deveríamos, porque quando o fizermos vamos ter um planeta lindo, magnífico, extraordinário! Um Planeta de 5 ou 10 estrelas! OK, e ocasionalmente mais umas dezenas de cancros de pele.

Algo não bate certo nesta vida quando temos hotéis com mais estrelas que o nosso planeta.

É muito bonito dizer que o Planeta é redondo para brincarmos com ele, digo que é bonito dizê-lo porque fui eu que o disse e como sabem não perco uma oportunidade de me auto-elogiar. No entanto, o facto de o Planeta ser um jogo acarreta outros problemas, como em qualquer outro jogo há sempre muita gente inclinada a fazer batota. As regras não parecem ser iguais para todos, ainda agora juro que vi uma renúncia, toda a gente sabe que o trunfo é copas, mas nem todos dão coração pela causa e o mundo continua um rascunho mal desenhado do que poderia ser. Não gosto de brincar com pessoas egoístas que querem tudo só para elas, tal como um jogo de futebol, há sempre alguém que julga ser o dono da bola, normalmente alguém que não sabe brincar, mas exige erroneamente esse direito apenas pela posse do objecto. Mas o Planeta é de todos e aqui as fintas fazem-se com movimentos de rotação e translação.

Há apenas 2 coisas que nunca devemos esquecer nesta vida. Primeiro, a vida é um intervalo de 15 ou 20 minutos da escola primária e devemos usar o nosso tempo com a mesma curiosidade, intensidade e inocência de então. Segundo, a vida é demasiado grandiosa para ser reduzida na puta de uma frase. Ou em duas.

Alguém que me avise quando o mundo fizer sentido. Será que é suposto fazer? Talvez não, se o universo começou com o Bing Bang, então nós estamos a jogar ao Bing Bang Game! E meus caros, o Bing Bang foi apenas o disparo da pistola que deu início a esta maravilhosa corrida que é a vida. A vida é linda e é a nossa única oportunidade para brincar. Por isso brinquem meus meninos, brinquem, mas por favor não me obriguem a ir à baliza. Quero ser ponta de lança e ainda marcar um golo nesta minha curta vida.

«Como é linda a puta da vida» MEC

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s