Home

Algumas pessoas têm a irritante mania de querer saber se as outras pessoas o perceberam. Percebes? Dizem uma frase e assim que a terminam têm de tirar as dúvidas para ver se foram entendidos. Percebes? Dá-lhes uma aflição muito grande não saber se o foram ou não. Percebes? Julgam a outra pessoa demasiado ingénua para o perceber. Percebes? E por isso têm a necessidade imperiosa de fazer a pergunta final. «Tás a perceber?»

É também curioso notar que a maioria dos silogismos que terminam com a pergunta «Percebes?». Não são nada difíceis de entender. São aliás os argumentos mais acessíveis e corriqueiros que existem. «Tás a perceber?» Por outro lado nos argumentos com retórica mais subjectiva é raro encontrar uma alma caridosa que nos diga «percebes?»

Isto leva-me a crer que a vontade de esclarecer é inerente à eloquência do sujeito. É senso comum dizer que os pobres dão mais que os ricos. Percebes? Pois eu julgo que as pessoas menos afortunadas em léxico são as que mais procuram esclarecer. «Tás a ver?» Já as pessoas com um vocabulário mais rico, que no seu discurso usam palavras com «bling-bling» ao pescoço, recusam-se a dar esclarecimentos por cada silogismo que terminam. «Tás a perceber?»

Quanto maior o enriquecimento semântico de uma pessoa menor a sua disponibilidade para dar esclarecimentos. Por isso é tão comum encontrar alunos que dizem abundantemente «percebes?» e tão raro descobrir doutores professores com tempo para nos esclarecer. «Tás a perceber?»

Para além da preocupação enorme em ser entendido, há outro tipo de pessoas para quem é terrível não saber. Ao ponto de terem de pedir desculpas por isso. «Peço desculpa pela ignorância mas…» ou «Peço desculpa, não percebi» Percebes? «Tás a perceber que não percebi?»

Custa-me a querer que haja tantas pessoas em Portugal que não percebam nada de assuntos essenciais  Vista a quantidade de pessoas que anseia por dar explicações. «Topas?»

O mais aborrecido é que muitas vezes confundo a pergunta final «Percebes?» E penso que me estão a oferecer o crustáceo. Percebes? Como não sou apreciador invariavelmente acabo por dizer que não. «Tas a ver?» E este curioso mal-entendido faz com que me expliquem tudo outra vez. Percebes? De qualquer forma espero ter conseguido passar o meu ponto de vista. Entendeste? É que senão explico outra vez. Agora mais devagar. «Tás a ver?»

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s