Home

Depois de algum tempo ausente estou agora de regresso a Portugal, mas sinto que algo está diferente, há qualquer coisa de errado no ar. Tenho quase a certeza, não queria estar a lançar especulações, mas creio, se o meu olfacto não me engana que Portugal cheira a corrupção, o cheiro da corrupção é bastante característico, muitas vezes se confunde com o desprezo pela humanidade, mas desta vez tenho quase a certeza que este odor é mesmo de corrupção. É algo que nos entra pelas narinas e nos fica entranhado nos pulmões causando cancros gravíssimos a uma sociedade já de si moribunda. É urgente uma limpeza a esta poluição atmosférica causadora de tantos desequilíbrios sociais e de violentas injustiças. Portugal já cheirou melhor, mas também há que dizê-lo, já houve tempos em que Portugal cheirou a podre ao mais nauseabundo cheiro a podre de pedofilia. Tão intenso que passou fronteiras e nos envergonhou durante anos nos países vizinhos e não só. Toda a gente que falasse em Portugal pensava nesse cheiro…

Portugal precisa de um novo ambientador, já não vamos lá com o velho pinheirinho verde que se põe no retrovisor do automóvel, não vamos lá com spray AirWick com cheiro a lavanda, nem com aquele moderno que faz publicidade com animais, como se os animais cheirassem mal, não cheiram, nós é que estamos tão pseudocivilizados no cheiro poluído da cidade que já não suportamos o cheiro da natureza. Neste momento em que este digito estas palavras, estão certa de 40º no meu quarto e é com orgulho que o digo, basta-me uma pequena inspiração junto ao sovaco para me sentir um perfeito cavalo de raça lusitana capaz de ganhar medalhas num campeonato internacional de hipismo. Se cheira-se um pouco pior estaria apto para andar em transportes públicos em plena cidade de Lisboa. Acho que é um dos requisitos, para além do passe é necessário que os revisores nos consigam detectar através do olfacto a 500 metros de distância…

Pelo menos acredito que muitos utentes destes transportes o pensem.

Andar no antigo eléctrico de Lisboa em pleno verão é como fazer uma viagem numa máquina de lavar roupa, aquilo abana tanto, o suor dos passageiros é tal, que se as pessoas não forem separadas por ordem cromática a roupa sai de lá toda manchada.

Pelo sim pelo não quando ando de eléctrico vou sempre vestido de preto. Uma vez entrei com uma camisola branca e saiu cor-de-rosa, não era grave, mas tive de passar perto do Trumps e fartei-me de ser assediado.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s